220 500 807 KUIDADOS CONSIGO, 24 HORAS POR DIA, 365 DIAS POR ANO.

Os primeiros três meses de recuperação após um AVC são fundamentais. Durante este período o cérebro pode recuperar algumas das funções perdidas devido ao derrame. Intervenção profissional e alguns cuidados básicos são essenciais na reabilitação.

Importância de Intervenção Rápida

Um Acidente Vascular Cerebral (AVC) resulta da lesão das células cerebrais, que deixam de funcionar normalmente ou morrem, na sequência de um bloqueio do fluxo de sangue (AVC isquémico) ou pelo rompimento de uma artéria (AVC hemorrágico).

O sucesso da recuperação de um acidente vascular cerebral é influenciado pela sua localização e extensão, mas também pelo tempo decorrido. Por isso, é crítico reconhecer os sinais de AVC e atuar rapidamente. Numa situação de AVC deve ligar-se para o serviço médico de emergência ou dirigir-se ao serviço de urgência mais próximo.

Recuperação após AVC

Após um acidente vascular cerebral, a recuperação é possível. Pode demorar dias ou meses, por isso deve ser iniciada o mais cedo possível, para que o doente retome as atividades diárias e funções que ficaram comprometidas.

Normalmente, é criado um plano de reabilitação tendo em conta as áreas afetadas, por exemplo, capacidade de falar, de escrever, de orientação no espaço, memória, força ou sensibilidade. Esse plano define as estratégias de tratamento – medicação, procedimentos cirúrgicos ou tratamentos de fisioterapia e outras terapias.

Assim, a intervenção de uma equipa multidis­ciplinar em todo o processo é fundamental. Não apenas de profissionais de diversas áreas, mas também de família e cuidadores. Quando o doente acredita na recuperação, todo o processo decorre de forma mais positiva.

Cuidados a ter depois de um AVC

A Sociedade Americana de Derrames (American Stroke Society) elaborou um conjunto de cuidados que um cuidador deve ter com a vítima de um AVC. Assim, estes são os conselhos desta instituição para os cuidadores:

  1. Informe-se e tire todas as suas dúvidas com o médico responsável;
  2. Promova a adoção de uma alimentação saudável e a realização de alguma atividade física, para reduzir riscos de um novo AVC;
  3. Estimule a paciência, pois a recuperação não tem um calendário certo para acontecer;
  4. Meça os progressos da recuperação em cada semana;
  5. Esteja atento às quedas e adapte a casa para evitar a sua frequência;
  6. Preste atenção às mudanças de humor súbitas e à tendência para a depressão;
  7. Evite comparar a recuperação de diferentes doentes, pois cada um é único;
  8. Acompanhe o doente nos diversos tratamentos (fisioterapia, terapia ocupacional, etc);
  9. Cuide de si mesmo (consulte o nosso artigo sobre como lidar com a fadiga dos cuidadores); https://carekuidados.pt/dicas-lidar-fadiga-cuidadores/
  10. Procure apoio em grupos de cuidadores ou em prestadores de serviços profissionais.

Conte com a CARE KUIDADOS para apoiar em caso de AVC. Para além de apoio domiciliário, também presta cuidados médicos e de enfermagem, bem como de reabilitação física. Entre em contato com a CARE KUIDADOS e receba um apoio personalizado e profissional.